Adusb e coletivos constroem Novembro Negro na Uesb

A história do povo negro é retrato de resistência. Avanços importantes foram conquistados com luta ao longo do tempo, mas ainda há muito que se transformar em um Brasil marcado pelo racismo e pela desigualdade social. Para ampliar o debate sobre a valorização da cultura afro-brasileira e a trajetória sócio-política de negras e negros, Adusb e coletivos promoverão atividades do “Novembro Negro”, durante os dias 27 e 28 de novembro, nos três campi da Uesb.

Durante a terça-feira (27), a comunidade acadêmica do campus de Vitória da Conquista poderá participar de oficina de turbante, roda de capoeira, exposições e intervenções culturais. A professora Cleide Chaves (DH) também ministrará a oficina “A história do racismo e do antirracismo no Brasil”.

A mesa redonda “Combate ao racismo frente à estrutura sócio-política no Brasil”, acontecerá nas sedes da Adusb dos três campi, sendo em Vitória da Conquista às 18:30 da terça-feira (27), Itapetinga às 9h e em Jequié às 17h.

Um dos palestrantes é o professor da rede estadual de ensino da Bahia, Jhonatas Monteiro. Formado em História pela Universidade de Feira de Santana (Uefs), ele também é militante do movimento negro e por moradia. Kleicia da Silva é integrante do Conselho da Mulher de Vitória da Conquista e militante do Grupo Obá Elekó. A estudante de História da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) e Coordenadora Estadual do Coletivo Feminista Classista Ana Montenegro, Mariene Nunes também fará parte da mesa.

A professora Sandra Ramos, representante do Grupo de Trabalho de Política de Classe, Etnicorraciais Gênero e Diversidade Sexual da Adusb (GTPCEGDS), ressalta a importância do “Novembro Negro” por “mostrar como a sociedade está estruturada em classes e como isso tem afetado principalmente a população negra”. Em relação à mesa redonda, a professora aponta que “a abordagem será no sentido do ser negro, do ser mulher negra e da condição econômica do negro nessa sociedade de classes”. 

As atividades são organizadas pelo GTPCEGDS e o Grupo de Trabalho de Política Educacional da Adusb (GTPE). Também participam o Diretório Central dos Estudantes da Uesb de Vitória da Conquista - gestão Kamayurá, o Coletivo Feminista Obá Elekó, o Coletivo Feminista Classista Ana Montenegro e o Coletivo LGBT Comunista.

PROGRAMAÇÃO NOVEMBRO NEGRO

27 DE NOVEMBRO - VITÓRIA DA CONQUISTA

A partir das 9h – Em frente à Biblioteca

Exposição fotográfica com o curso de Jornalismo (a confirmar)

Exposição do projeto Proler (a confirmar)

Oficina de Turbante

Intervenções culturais com poesias, músicas

14:00 – 16:00 Auditório da Adusb

Oficina “História do racismo e do antirracismo no Brasil” (Cleide Lima – DH)

16:00 -18:00 Restaurante Universitário

Oficina de capoeira de Angola (a confirmar)

18:20 Auditório da Adusb

Intervenção cultural com o grupo Apodio

18:30 Auditório da Adusb

Mesa redonda “Combate ao racismo frente à estrutura sócio-política no Brasil” (Jonathas Monteiro, Kleicia Souza e Mariane Nunes)

20:00 Encerramento

Roda de capoeira e samba de roda (a confirmar)

28 DE NOVEMBRO - ITAPETINGA

9:00 Auditório da Adusb

Mesa redonda “Combate ao racismo frente à estrutura sócio-política no Brasil” (Jonathas Monteiro, Kleicia Souza e Mariane Nunes)

28 DE NOVEMBRO - JEQUIÉ

17:00 Auditório da Adusb

Mesa redonda “Combate ao racismo frente à estrutura sócio-política no Brasil” (Jonathas Monteiro, Kleicia Souza e Mariane Nunes)